IV Festival de Cinema FICC: Artistas e diretores de cinema levam o público à emoção.



No estilo tapete vermelho, a Cerimônia de Premiação do IV Festival de Cinema FICC aconteceu na noite desta terça-feira no clássico Cine Odeon, centro do Rio de Janeiro.
O evento contou com a presença ilustre do Senador e Prefeito eleito do Rio de Janeiro Marcelo Crivella e da escritora Sylvia Crivella. Na comitiva do prefeito eleito marcaram presença o deputado estadual Ezequiel Teixeira e sua esposa Pra Marcia Teixeira, entre outros convidados deputados e vereadores.
Reuniu artistas, jornalistas e profissionais do cinema e entretenimento, André Segatti e Raquel Nunes comandaram a festa e Andrea Avancini, Aurora Bello, Keff Oliveira, Anita Amizo, Louise Nagel, Stephannie Mello, Maria Pugliese, Samuel Fabre, Luciano Blessed, André Câmara e Jhon Jhon Oliveira apresentaram as categorias na cerimônia.
Marina Miranda, ícone da TV Brasileira, com 64 anos de carreira levantou o público com aplausos com a sua participação especial.
Thalita Pertuzatti, Jairo Bonfim e Moses Gomes emocionaram a todos com apresentações musicais.
Thalita Pertuzatti arrancou muitos aplausos com a musica I Will Always Love You, uma saudação a Whitney Houston.
Califórnia Filmes recebeu o Certificado de Reconhecimento por exibir mais filmes cristãos nos cinemas nacionais e o diretor Ygor Siqueira representou a empresa e destacou a importância da distribuidoras.
A Rede Boas Novas recebeu o Certificado de Reconhecimento por ser a TV que mais exibe filmes cristãos e o diretor nacional André Câmara e a apresentadora Naiane Câmara receberam o certificado. Naiane contou o inicio da história da emissora e o desejo de alcançar o mundo com a mensagem transformadora.
A Curadoria foi composta pela atriz Rosana Dias e a produtora de cinema Katia Balbino e a Comissão Julgadora por Megg Santos roteirista da Rede Globo, Nixon Alves da RioFilme, Roberta Foster, atriz de novelas da Rede Globo, Moses Gomes produtor musical e Elias Antoine diretor de arte e figurinista tiveram a árdua tarefa de selecionar os melhores filmes das mais de 130 obras nacionais e estrangeiras inscritas em 20 categorias.
O longa "Um lugar pra ser feliz" foi o recordista da noite, indicado a diversos prêmios, foi o vencedor de "Melhor Fotografia", "Melhor Música" de Marcela Tais, "Melhor Ficção", "Melhor Filme Evangelístico" e "Melhor Ator" com Victor Pecoraro que trouxe uma reflexão aos convidados sobre o amor que é o elemento mais importante. O diretor Fábio Faria expressou sua emoção e alegria por participar desse momento histórico.

"Anita" o longa que retrata a história da guerreira sul brasileira que se juntou às tropas dos Farrapos e se tornou uma heroína revolucionária não só no país, mas também na Itália, foi vencedor de "Melhor Direção de Arte", "Melhor Figurino" e "Melhor Atriz" com Lize Souza que falou da importância de filmes cristãos.
O longa "Ponho a mão no fogo" levou os prêmios de "Melhor Roteiro" e "Melhor Diretor" e pelo voto popular como "Melhor Longa Metragem Nacional". O diretor premiado André Amado chamou atenção dos empresários para investirem no cinema cristão e emocionado falou da unidade dos cineastas e destacou a importância do Festival de Cinema FICC.
O prêmio de "Melhor Filme Estrangeiro" foi entregue aos produtores da Canzion Films distribuidora do filme vencedor "Quarto de Guerra",  que emocionados falaram do alcance que o filme teve e por evangelizar milhões de espectadores. A entrega do prêmio foi aplaudida de pé pelos convidados.
"O Obituário de Manny" foi vencedor da categoria de "Melhor Média Metragem" dirigido por Andre Wacemberg de Recife e "Acharam que era mais um pedido de esmola" recebeu o prêmio de "Melhor Curta Metragem", que incentiva as pessoas ao abraço.

A "Melhor Série" ficou com "Eu Vou te Esperar", Maurício Bettini, diretor da série, recebeu o prêmio e disse que a série está ainda na terceira temporada, agradeceu e reconheceu que o caminho para alcançar este resultado foi difícil. A série já conta com mais de dois mil acessos e muitos testemunhos.
"Melhor Documentário" foi entregue a equipe de produção do filme "Índia: Revelando o Amor que nos Une", a produtora Bruna Steudel agradeceu o prêmio e disse que produzir o filme a fez olhar o mundo de uma outra maneira e espera passar esta mesma concepção aos telespectadores. A equipe de fotografia também agradeceu o prêmio e enalteceram o poder de Deus sobre seu trabalho.
"Mãe de Giz" foi vencedor da categoria de "Melhor Animação" que muito emocionado e surpreso o diretor agradeceu aos presentes no evento.
"Os melhores dias da minha vida" foi vencedor da categoria de "Melhor Filme Teen" e "Lugar de Vida - Eyshila" foi vencedor do "Melhor Clipe Musical" produzido por Marco Túlio.
Na categoria "Melhor Filme SócioAmbiental", o vencedor foi o "Projeto Notas Azuis" que visa beneficiar jovens da Comunidade da Rocinha. O piloto e cineasta João Ren emocionado falou da importância de investir nas comunidades e também recebeu do Instituto Eventos Ambientais - IEVA o Certificado de Reconhecimento de filme sustentável.
O diretor do Selo IEVA Alexandre Gontijo e o Dr Carrera convidaram a diretora do Festival de Cinema FICC, Veronica Brendler a receber o Certificado de Evento Sustentável.
Pela primeira vez o festival abriu a categoria de Melhor Filme Nacional com participação do público.
Seguem os prêmios segundo as categorias, o Longa Metragem foi para o filme Ponho a mão no fogo, o Media Metragem foi para o filme Boneca, o Curta Metragem foi para o filme Acharam que era mais um pedido de esmola, a Serie foi para Eu vou te esperar, o Documentário foi para Analzira Nascimento: A enfermeira que ficou e a Animação foi para Midinho em as Viagens Missionárias de Paulo.
A diretora do Festival de Cinema FICC, Veronica Brendler falou do seu chamado em 2007 para produzir mostras e festivais de cinema, fez menção à Rede Record que investe em novelas bíblicas e o filme cristão Os Dez Mandamentos, a maior bilheteria da história nacional. Verônica destacou que quando aceitamos a insatisfação alguém deixa de receber e que nada disso aqui tem importância se não for realizado pra glorificar o Rei dos reis.

Promovido pela Agenda Cultural Brasil, o Festival de Cinema FICC também foi marcado com palestras, exibição de filmes na Mostra de Cinema nos dias 12 e 16 de novembro na Igreja Sara Nossa Terra de Copacabana.
O produtor de eventos e publicitário Mauro Cardoso de Paris da França ministrou sobre "Produção e concepção de eventos, organização e conceitos de comunicação e de projetos culturais". Eduardo Castor Jr ministrou sobre "Efeitos Especiais de Maquiagem" e Megg Santos roteirista da Rede Globo palestrou sobre "Roteiros".

Acompanhe as notícias pelas redes sociais!
Siga o Instagram: Festival de Cinema FICC

Equipe de Comunicação

Postar um comentário

deixei sua mensagem aqui

Postagem Anterior Próxima Postagem

Marcha para Jesus São Gonçalo

Inova Gospel News

13 de julho as 14h Praça Zé Garoto